DA ROMA ANTIGA PARA A MINAS GERAIS DE HOJE 

Todos os sons, todas as cores, todas as mentes e corações... Um símbolo de união, transportado no tempo e no espaço – PANTHEON DE MINAS.

 

Entre as cidades de São Lourenço e Carmo de Minas, situa-se a área de 50.000 m² adquirida pelo Instituto Coral por Amor, para construção do PANTHEON DE MINAS. Esta aquisição é fruto dos esforços de várias pessoas que comungam de ideais elevados de fomento à cultura e à arte. A construção está projetada para 1.520m² de área interna e deverá comportar 1.200 assentos para expectadores, considerando as normas de acessibilidade.

 

O PANTHEON DE MINAS é muito mais que uma obra arquitetônica; é um misto de ideais, de vontades, de corações firmes, de mentes que aceitaram uma oportunidade de ousadia. É um espaço que acolherá seres de todas as culturas, de diferentes origens, pensamentos, de inúmeros sentimentos, de qualquer característica, idade, crença, classe econômica, escolarização...

 

O propósito fundamental do PANTHEON DE MINAS é possibilitar o acesso ao entretenimento, socialização, saúde, bem-estar, bem como a formação artística e cultural e a educação para a apreciação da música e de outras artes, em caráter filantrópico.

 

Tudo começou com a ideia de reunir amigos que gostavam de cantar, para desenvolver uma atividade em conjunto, por acreditar nos efeitos salutares da música e pela pura constatação de que cantar, e cantar em grupo, proporciona um prazer além da compreensão habitual. A partir dos primeiros encontros, novas pessoas se juntaram ao grupo que se viu entre adultos e crianças com tonalidades e cores distintas e variadas e tão pouca experiência musical quanto de canto coral. E ao propósito inicial de se programar peças eruditas complexas, sucedeu a percepção de que a alegria, o sorriso e a sensação de bem-estar que irradiava daqueles encontros, poderia ser compartilhada não só com os que cantavam, mas com os que recebessem aquela dose de amorosos minutos, assistindo as manifestações de pura alegria de cantar.

 

Em meados de 2012, uma identidade surgiu de um conceito percebido em conjunto no grupo, que passou a se chamar Coral por Amor. O grupo cresceu e se modificou inúmeras vezes. Ano após ano, dezenas de pessoas transitaram e ofereceram amorosamente seus corações para o trabalho do Coro. Algumas presenças, no entanto, se tornaram marcantes e configuraram a equipe responsável por conduzir os trabalhos externos do grupo até os dias atuais. Em 2016, percebeu-se a necessidade de formalizar a atividade, com a constituição da pessoa jurídica do Coral, denominada Instituto Coral por Amor, que conta hoje com 45 coralistas ativos.

 

Desde o início, a disciplina de ensaios semanais, praticamente ininterruptos, tem possibilitado as dezenas de apresentações em praças, asilos, hospitais, serviços de saúde, creches, teatros, comércios, parques; em encontros de Folia de Reis, festas de entidades filantrópicas, eventos em ambientes públicos, passeios, serenatas, flashmobs, tanto por lugares próximos a São Lourenço, quanto por distantes, como as cidades de Veneza, Cortina D’Ampezzo, Verona, Siena, San Gimigniano, Assis e no magnífico Pantheon de Roma, na Itália, por onde o Coral por Amor esteve em turnê, em março de 2019. O Instituto Coral por Amor apresenta em seu patrimônio o Coral por Amor, o Coro Rosa Bortoni, o Festival Nacional de Corais – Cantáguas, evento anual que acolhe uma média de 700 pessoas a cada edição, entre coralistas, maestros e acompanhantes, o que incrementa o comércio local e regional, o turismo, o desenvolvimento social, o contato com a arte do canto coral em nível elevado e o estímulo cultural. A essas riquezas imateriais, junta-se o projeto material do PANTHEON DE MINAS e seu legado valoroso.

 

O Pantheon, uma das mais bem preservadas estruturas da Roma Antiga, é um símbolo de persistência, de sensibilidade e de inspiração. Sua concepção pelos grandes mestres da antiguidade que tinham contato com realidades intangíveis, não permitia imaginar, àquela época, que sua geometria espacial seria semelhante a um olho humano; sua cúpula, vista de fora e do alto, é uma reprodução exata de uma íris com seus raios e a pupila inicialmente escura.

 

Porém, quando se aproxima dessa pupila, é possível vislumbrar círculos e quadrados que aos poucos revelam um padrão semelhante à estrutura microscópica das células da retina. Assim, o Pantheon romano guarda relações íntimas, embora discretas, com a incrível complexidade e simbologia do olho humano. O Instituto Coral por Amor edificará a réplica dessa construção com seus muitos objetivos, entre eles a tarefa de aproximar tantas áreas da humanidade aqui no Brasil – ciência, arte, devoção, educação, cultura, etc.

 

O PANTHEON DE MINAS é um impulso com a qualidade de um projeto de excelência dos povos antigos, para uma população que tem o coração pronto para receber este estímulo. Isto permitirá que tantos braços que representam ideais que o Instituto Coral por Amor apresenta, tornem-se então, realidades concretas, permitindo ideias que garantam autossustentabilidade e assim se expandam rumo ao futuro. Certos de que, o que fazemos uns pelos outros permanece e é eterno, e vislumbrando a união de tantos em redor desta grandiosa obra, que convidamos você, a juntar-se a nós! Vamos compartilhar para fazer multiplicar!

 

Seu lugar é no palco, no coração do PANTHEON DE MINAS, onde a luz de foco, brilhará sobre você também! Sobre todos nós!

PARTICIPE – COLABORE – DOE-SE! Porque... no PANTHEON DE MINAS dos nossos sonhos, todos somos protagonistas!

Você pode contribuir voluntariamente, com seu coração e suas possibilidades!

Qualquer doação será bem recebida e desde já somos muito gratos!

Para contribuir e acompanhar nossas atualizações acesse nosso site: institutocoralporamor.com

Ou clique diretamente aqui: 

Doe também através de depósito bancário:

Banco 136 – Unicred

Agência - 5651 Conta corrente –155907-9

 

Ou ainda, diretamente nas instalações do Coral Por Amor

Rua Senador Camará nº 148. Bairro N. Sra. de Fátima – São Lourenço -MG - Brasil